a são carlos

Qualidade e compromisso são palavras-chave para o desenvolvimento.

Tudo começou em 1914 quando Miguel Abdelnur, muito jovem, saiu de sua terra natal no Líbano e veio para o Brasil junto de seus pais. Residiu em Pelotas, no Rio Grande do Sul e conheceu sua esposa Roxana em viagem de férias para a cidade de Ribeirão Bonito, interior de São Paulo. Tudo indica que foi amor à primeira vista: as férias de Miguel terminaram, mas ele permaneceu em Ribeirão Bonito até casar-se. Após o casamento, Miguel e Roxana voltaram para Pelotas e lá permaneceram, até que a crise gerada pela Primeira Guerra Mundial afetou drasticamente os negócios da família, os obrigando a mudar de estado. Escolheram então a cidade de São Carlos, lugar onde a família de Roxana morava e a crise ainda não tinha tido grandes efeitos no estado de São Paulo.

São Carlos não é apenas uma cidade que recebe bem os imigrantes: na verdade, São Carlos foi constituída por imigrantes. Por este motivo, Miguel e Roxana encontraram na cidade a acolhida que necessitavam e a oportunidade de prosperar e realizar o sonho de Roxana, de construir uma fábrica de toalhas para deixar como herança para seus filhos.

Inicialmente, Miguel dedicou-se à pecuária e à agricultura, mas sua vocação era de industrial: logo montou nas terras da fazenda uma pequena indústria têxtil de meias que, algum tempo depois, foi transferida para o centro de São Carlos.

Miguel Filho herdara o espírito empreendedor do pai e logo foi trabalhar na fábrica, que nesta altura fabricava além das meias, brim e derivados. Levando em conta o sonho de Roxana, pai e filho associaram-se a Ibrahim Remaile e começaram a confeccionar toalhas.

Logo após o término da Segunda Guerra Mundial, Miguel e Remaile decidiram trilhar caminhos próprios e, assim, a família Abdelnur começou a tocar a Toalhas São Carlos sozinha.

Investimentos em tecnologia fabril, tecnologia da informação, criatividade em design, atendimento personalizado e total confiabilidade na qualidade de seus produtos, traduzem a certeza de trilhar um ótimo caminho.

A fábrica foi fundada definitivamente em 01 de maio de 1946. A data comemorativa do Dia Internacional do Trabalho foi escolhida por Miguel Filho, que desde muito jovem se dedicava inteiramente à fábrica.

Sempre colocando em primeiro lugar a qualidade de seus produtos e a evolução da fábrica, a família seguia uma adaptação do bordão mais famoso do escritor francês Alexandre Dumas, que deixava de lado todas as diferenças entre a família, para focar no interesse maior: “um por todos e todos pela fábrica!”.

Os produtos ganharam as prateleiras dos grandes centros, conforme tanto sonhara Roxana. Tamanho sucesso permitiu a modernização da fábrica.

Os anos 70 chegaram para maiores desafios: atualização de maquinários, instalação da fiação própria em seu complexo fabril e busca de mercado externo fizeram da Tecelagem São Carlos referência de qualidade em todo o país. Assim andou-se na contramão do país: a verticalização da produção apoia fornecedores e compradores, tornando-a motor econômico para São Carlos. Daí para frente se consolida no mercado interno e amplia sua marca mundo afora através, também, da participação em feiras setoriais internacionais.

Sua constante renovação e sensibilidade mercadológica a conduz, nos anos 90, para a maturidade ambiental, automação industrial e processos criativos informatizados. A implantação da Estação de Tratamento, mais um exemplo do pioneirismo nato, traduz a preocupação elevada com qualidade de produtos e processos.

As primeiras décadas deste novo século trazem consigo o vigor necessário para a empresa encarar o futuro com as melhores perspectivas: conquistar novos mercados e valorizar constantemente a sua marca, no Brasil e no mundo.